Leilão de motos e carros – Veja a maneira correta de comprar e economize

Publicidade

Muitas pessoas se interessam por um leilão de motos e carros devido a possibilidade de adquirir um veículo por preços baixos. Ou seja, abaixo do valor de mercado. Mas, apesar disso, é necessário conhecer alguns pontos e tomar algumas precauções. 

Dessa forma, antes de sair dando o seu lance em algum item que você julga vantajoso, espere! Atualmente, existem vários sites na internet que realizam leilões. No entanto, você sabe se todos eles são seguros?

Publicidade

Neste conteúdo, vamos explicar para você como funciona um leilão de motos e carros, quais pontos você não pode deixar passar nessa compra e também, algumas dicas sobre esta modalidade de aquisição. Gostou? Então confira os próximos tópicos: 

Imagem do (Google)

Como realmente funciona um leilão de motos e carros?

Para simplificar, podemos dizer que um leilão de motos e carros é uma venda pública destes itens que, por algum motivo, foram apreendidos por alguma autoridade de trânsito. Sendo assim, cada veículo passa por certas revisões, antes de ir para a venda. 

Com isso, cada veículo é aberto para os lances iniciais, e os participantes do leilão vão aumentando os lances de acordo com o seu interesse na mercadoria exposta. Com o limite do tempo ou inexistência de lances maiores, o maior lance vence, e fica com a moto.

Vale ressaltar que assim como outros leilões, o leilão de motos e carros é realizado por um leiloeiro oficial. Ou seja, não é o proprietário do veículo e sim, uma pessoa de eventos organizados por bancos ou então pelo Detran.   

Como é feita a categorização do veículo de acordo com a Lei?

Para entender o leilão de motos e carros, segundo o Código de Trânsito Brasileiro, aquele carro ou moto que for apreendido ou removido, o dono tem um prazo de  70 dias para se manifestar. Depois disso, ele entra para leilão.

Publicidade

Assim sendo, o CTB pode classificar a moto em duas categorias: Conservado (quando ele tem condições de uso com segurança) e Sucata (quando o veículo não está apto para trafegar). No entanto, deve-se ter cuidado. 

Isso porque mesmo os veículos da categoria Conservado podem conter alguns problemas e por consequência, não compensarem o seu preço mais barato. No entanto, também existem os veículos que foram apreendidos apenas por irregularidades na documentação. 

As motos de leilão podem rodar normalmente?

Ao adquirir o seu veículo no leilão de motos e carros e verificar que ela tem condições mecânicas para trafegar nas ruas com segurança, é hora de entender como as partes burocráticas funcionam. Ou seja, as documentações do veículo. 

Você deve saber que, dependendo da origem do veículo, é necessário fazer a rematrícula dele no Detran e pagar o IPVA do ano. Por isso, é importante ter o máximo de informações possíveis do veículo antes de dar o seu lance. 

Por fim, vale dizer que os veículos categorizados como sucata só podem ser adquiridos por locais de desmanche. Dessa forma, eles não têm direito a documentação e não podem trafegar. Informações detalhadas sobre estes direitos estão no artigo 328 do CTB.

Confira algumas dicas que vão te ajudar no leilão de motos e carros

Separamos a seguir, uma lista com algumas dicas para o seu leilão de motos e carros. Assim, você consegue saber resumidamente os principais pontos que não pode deixar passar na sua avaliação, bem como, nos seus lances. Veja:

  • Conheça a moto previamente: Os leilões permitem a visita ao lote normalmente um dia antes do leilão. Uma boa ideia é levar um mecânico de confiança para ajudar na avaliação;
  • Verifique o veículo com atenção: Saiba de suas condições em relação a dívidas, multas, pendências e, principalmente, a sua procedência;
  • Atenção ao ano de fabricação: Normalmente, recomenda-se motos com menos de 6 anos de uso. Assim, o risco de problemas mecânicos recorrentes é menor;
  • Avalie os custos de possíveis reparos: Tenha certeza de que os reparos não vão comprometer o seu valor de aquisição;
  • Leia o edital com atenção: Nele, você fica sabendo sobre regras, formas de pagamento, taxa de transferência, entre outros;

Saiba que, ao adquirir o seu veículo no leilão de motos e carros, a sua regularização pede as mesmas documentações de um veículo qualquer. Tanto em leilões virtuais como presenciais. Para dar entrada em tudo, basta ir até o Detran. 

Em geral, o processo de análise das documentações pessoais e do leiloeiro demora cerca de 90 dias. Não esqueça também que, após a compra, o prazo é de 30 dias para entregar a nota de arrematação ao órgão.

Caso passe este prazo de 30 dias, você receberá uma multa e também, 3 pontos na carteira. Por isso, investigue com antecedência sobre as dívidas e esteja preparado financeiramente para pagar o valor do IPVA do ano em que comprou a moto.  

Saiba onde comprar a sua moto economizando em leilões

Neste conteúdo, citaremos duas modalidades de leilão de motos e carros que você pode participar: O leilão judicial e o da Receita Federal. Se você gosta de acompanhar conteúdos como este, não deixe de visitar a nossa página de Notícias

No leilão judicial, você deve acessar o site pela internet e verificar os lotes disponíveis, que estão presentes durante todo o ano. Esse leilão acontece tanto online como presencialmente. Uma dica, é ficar de olho no site do Detran do seu estado. 

Já para o leilão da Receita Federal, além de se cadastrar para participar e validar a operação do seu lance, você vai precisar ter um certificado digital, que é uma espécie de arquivo eletrônico. Fora isso, funciona normalmente. 

Publicidade